quarta-feira, 20 de abril de 2011

Se é pra começar, que seja com música

Começo um blog meio atordoado e, na esperança de encontrar um ritmo, recorro à música. Interesso-me, como você deverá perceber se continuar nessa conversa, pelo canto coral. Então, escolhi uma música que ouvi hoje para inaugurar este espaço.


Tenho ouvido muitos corais da igreja anglicana. Esse da Saint Paul's Cathedral, em Londres, é extraordinário! Como é um coral masculino, os garotos mais novos se ocupam das vozes mais agudas. O resultado é de cair o queixo.

Algo sobre o salmo... É. Tenho dificuldades para com os Salmos. O primeiro problema que encontro é nas leituras públicas que deles fazemos. Acho que perdemos toda a intensidade de sua poética. Um lamento soa da mesma forma que um canto de júbilo, por vezes. No caso do 121, deixando a questão da adequação da leitura de lado, identifico-me com o cantor hebreu, que olha para lugares sagrados de outras culturas e procura sua referência na pergunta inicial, para logo depois confessar sua confiança no Eterno. Como ele, me vejo aturdido pelas muitas vozes que atravessam pelos caminhos da vida, mas, também como ele, insisto em crer e esperar.

Abraço,
C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário