segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Terrorismo em igrejas cristãs na noite de Natal!

Recebi esta notícia por e-mail do jornalista O. Wurman há poucos minutos. Decidi postá-la porque pensei no seguinte: os blogueiros cristãos que afirmam que o Natal não é festa cristã (algo completamente impensável, a meu ver) se esqueceram de contar esse detalhe aos extremistas da Nigéria. Agora, quando chegarmos à eternidade, vão lá conversar com esses mártires e digam a eles que o Natal não tinha nada de cristão, que era só consumismo, comilança etc...

TERROR FUNDAMENTALISTA ATACA 5 IGREJAS NO NATAL

Nigéria sofre com ataques a bomba a igrejas católicas- Cinco explosões em igrejas católicas levaram terror à Nigéria neste domingo. Ao menos 35 pessoas morreram e várias ficaram feridas após uma detonação durante a Missa do Galo na igreja de Santa Teresa, localizada no povoado de Madalla, próximo à capital, Abuja. Pouco tempo depois, uma segunda explosão aconteceu na igreja da Montanha de Fogo, na cidade de Jos, no centro do país, matando um policial. Um porta-voz do governo informou que, após o atentado, ouviram-se disparos. Outras duas ocorreram na cidade de Damaturu, norte do país, mantando quatro pessoas. Uma quinta aconteceu em Gadaka, no nordeste nigeriano, deixando muitos feridos. A seita islâmica Boko Haram assumiu a responsabilidade pela onda de explosões na Nigéria neste dia de Natal, incluindo o ataque a uma igreja que matou pelo me nos 35 pessoas. O porta-voz da Boko Haram Abu Qaqa divulgou um comunicado à associação de jornalistas de Maiduguri, capital da região onde há um reduto do grupo. A Nigéria tem enfrentado uma série recente de explosões e atentados cometidos pela seita. Durante o último ano, os extremistas realizaram ataques cada vem mais sangrentos, numa campanha para implementar leis muçulmanas em toda a Nigéria, país com mais de 160 milhões de habitantes. Na véspera do Natal passado, em Jos, uma série de explosões nas vésperas do Natal já matara 32 pessoas e deixou feridas mais 74. De acordo com as autoridades nigerianas, enfrentamentos registrados no Noroeste do país nos últimos dias entre a seita e as forças de segurança do país mataram ao menos 61 pessoas. A embaixada dos Estados Unidos em Abuja emitiu um alerta na última sexta-feira, exortando seus cidadãos a se manter "particularmente alertas" ao passarem perto de igrejas, entre multidões e zonas que congregam estrangeiros. O Vaticano condenou os ataques a igrejas católicas. "Nós nos solidarizamos com o sofrimento da Igreja nigeriana e todo o povo nigeriano, tão afetado pela violência terrorista, mesmo nestes dias que deveriam ser de alegria e paz", disse o padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, neste domingo.


Um comentário: