quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Belo Horizonte (CNF) - Passárgada (PGD), poltronas 14A e 14B



Olho para a moça no guichê e digo rápido:
- Quero duas passagens no próximo voo direto para Passárgada, poltronas 14A e 14B, por favor!
- Não tem voo para esse lugar em nossa companhia, senhor.
- Você sabe se tem em outra?
- Nunca ouvi falar, sinceramente.
- Tudo bem... Então me veja os horários de voos para Xangri-lá ou Macondo.
- Senhor, o senhor quer que eu chame o serviço de saúde do aeroporto? Acho que o senhor não se encontra bem.
- Por que você diz isso?
- Bem, senhor, é que esses lugares não existem? Receio que o senhor não esteja em perfeito juízo.
- Olha aqui, moça, quem não está em perfeito juízo é esta cidade daqui. As pessoas não respeitam as mais elementaries normas de convivência, trânsito, civilidade, limpeza etc, e você vem me dizer que estou sem juízo por querer sair daqui? E, no meio desse caos de asfalto perfumado com enxofre dos infernos ou dos ônibus, um vereador gasta mais de sessenta mil comprando coxinhas da madrasta, o prefeito mais de oitocentos mil em voos fretados, e eu não posso gastar uns míseros reais em uma fuga desorientada para qualquer lugar menos contaminado por essa realidade putrefata?
- Não é isso, senhor, o problema é que a fila está grande e o senhor me pedindo passagens para lugares imaginários.
- Quanta incompetência... Bom... Desculpe, moça, não vou mais te incomodar. O mais importante é que eu consiga sair daqui logo. Não precisa ser voo direto. Me vende aí duas passagens para Passárgada com quantas conexões forem necessárias. Poltronas 14A e 14B, por favor!



Cesar

Nenhum comentário:

Postar um comentário