quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Fé cristã e ecologia: a necessidade de uma atuação pela sustentabilidade


Em princípio e toscamente, alguém poderia pensar: “O que tem o cristianismo a ver com a sustentabilidade da vida neste planeta se o que lhe interessa é a coisa eterna e o novo mundo que há de vir no desenrolar escatológico?”


Um minuto mais de reflexão e lembraremos que o desenrolar escatológico, ainda que anunciado por vezes como iminente, encontra-se em um momento desconhecido (e fatalmente condenado a ser desconhecido). É já. Mas o já não é já determinável. É logo ali. Mas pode ser logo ali de mineiro.


Daí, percebemos que a vida neste planeta pode perdurar ou não durante mais anos ou séculos, mesmo que tenhamos fé viva no Eterno. Ainda assim, alguém poderia desprezar a matéria e atentar somente para o espírito e a proclamação do Evangelho. Afinal, não é esta a tarefa fundamental da Igreja? Sim. Mas para que um discurso seja ouvido, é preciso que haja ouvido para ouvi-lo. E é preciso que haja consciência humana além do ouvido. E é preciso que haja vida. É preciso que haja paz. E a paz é possível somente quando há condições mínimas de existência humana digna.


Aí entra a conversa que proponho. Se, no presente, o amor pelo semelhante se manifesta inclusive em justiça nas relações econômicas e sociais, no horizonte do que há de vir, manifesta-se no cuidado com o planeta legado. Certamente, é difícil para o ser humano a prática do amor para com o próximo. Ainda mais para com um próximo ainda inexistente, mas potencialmente existente em um tempo futuro! Cuidar do planeta é cuidar do ambiente que receberá o próximo que há de vir (ou que se espera que virá, mas não virá, dependendo do quando dos eventos finais). A conclusão disso é a seguinte: o peso do seu lixo é proporcional ao volume de seu amor para com o próximo potencialmente existente. Sim. Se seu lixo é pesado, significa que você separa os recicláveis. Lixo orgânico pesa mais.


Para descomplicar as coisas, encaminho a segunda metade do texto nos seguintes termos: Os cristãos podem e devem incluir em sua agenda a construção urgente de um modo de vida sustentável. A Bíblia dá mostras de que nossa fé interfere em toda nossa vida. Os conselhos de Paulo envolvem uma ética que vai do âmbito familiar ao profissional. Decerto, hoje, com as urgências atuais, nossa ética cristã deve incluir a dimensão ambiental, pois, diferente de alguns dos primeiros cristãos, aprendemos a suspeitar da iminência da segunda vinda de Cristo, mas sem deixar de atentar para a possibilidade de que tarde um pouco mais, que a paciência do Eterno se prolongue por algum tempo desconhecido.


A lógica capitalista sofre para acolher, na marra, a noção de sustentabilidade ambiental, pois o seu interesse é imediato e egoísta. O cristão, mesmo o cristão mais envolvido nos porões do capitalismo, deveria amar o próximo (e também o que vem próximo no tempo) como a si mesmo e ocupar-se com o cuidado dele. O cristão deveria ser sensibilizado pelo amor que nele está derramado pelo Espírito Santo, de modo a compreender o valor das pequenas mudanças. Ao contrário, o que vemos são reclamações e críticas contra as mobilizações favoráveis à preservação do ambiente. Se algo interfere no conforto costumeiro, o cristão, como todos os outros, reclama, não pensando no outro que há de vir. Mas se a novidade tecnológica agrada, ele não pensa duas vezes, não reflete um minuto sequer no estrago que pode fazer, no resíduo deixado. O resíduo é o legado que deixamos aos que estão por vir a ser?


Isso do lixo eu digo com respeito ao comportamento do cristão individualmente. E como comunidades? Estamos manifestando algum interesse pelo legado ambiental que deixaremos aos futuros próximos? Nossas igrejas dizem algo a respeito das questões ambientais locais, nacionais ou mundiais? Deixaremos o testemunho de pessoas que tentaram preservar a possibilidade de vida melhor?


A sustentabilidade da vida em condições ambientais adequadas não é preocupação contrária ou alheia à agenda cristã. Ao contrário, percebo uma bela oportunidade de testemunhar o amor a partir de ações atentas para as questões ecológicas que estão em voga. Construir um pensamento diferente sobre a vida, um estilo de ser livre do consumismo crescente, uma reflexão sobre a existência temporal de forma menos egoísta. Tudo isso é tarefa dos cristãos também.


O problema é que muitos cristãos estão sendo engolidos pela mediocridade da vida irrefletida. Já não estão conscientes de que o tempo passa rápido, de que a vida humana é como a de uma flor, que logo murcha. Já não percebem a vida, enquanto oportunidade de gesto de amor (de reconhecimento do amor divino e retribuição por meio do amor ao próximo), que deixa de acontecer enquanto eles só querem esbanjar própria vida, enquanto prática de ser egoísta. E outros tantos cristãos, mas menos tantos que os primeiros, estão vivendo uma fé de alma somente, como se o corpo não participasse da existência respaldada por Deus, o qual, é bom que não se esqueça, é o criador, tanto das coisas visíveis quanto das invisíveis.


Bem, e como a flor e a vida humana, murcha o texto também. Não o fiz sustentável a longo prazo. É precário e termina somente como um convite à reflexão. É possível viver diferente? É possível evitar o mal do mundo físico e, ao mesmo tempo, exercitar valores espirituais básicos da fé cristã? Eu julgo que sim. Eu acredito em vida após a tolice consumista.


Um abraço,


Cesar

3 comentários:

  1. Amem!
    Que Deus continue te abençoando eternamente!

    Jadson Lima
    http://nucleoestouindo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Uma chuva de bençãos desça sobre sua vida, família e ministério!
      
    _..._ ..._(... (  ...).._
      (_....__..._) _(.. (  ...)
      /(_...._)(_...._..._)\
     // / / / / | \ \ \ \
     / / / / | \ \  \
    / /  /  /  | \  \  \
    ♥ ♥    ♥  ♥ ♥   ♥    ♥ 
    ♥ ♥   ♥   ♥    ♥ ♥ ♥   ♥
    ♥   ♥   ♥  ♥   ♥ ♥
     ´´´, •♥♪♥♪♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•
    ´´´¢ /Λ\♥♪♥♥♪♥♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥•
    ´´¢ /.....\♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥•
    ´¢ / ๑۩ ๑_\♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•
    ¢/¨๑۩۞۩๑_\´♪♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•|||||
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓¨★★★★★¨¨¨¨¨¨¨¨¨★★★★★|||
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓¨★★★★★¨¨¨¨¨¨¨¨¨★★★★★|||
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓••••••••••••••••••••
    ¨♥♥======♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
    ¨♥♥======♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    É o meu desejo e oração.

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    ResponderExcluir