sexta-feira, 16 de setembro de 2011

A graça como subsídio?


Belo Horizonte, vista do mirante do Pq das Mangabeiras


- Opa! Tudo bom, Cesar? Você viu como está o mercado imobiliário aqui de BH?

- Vi sim, Seu Moço. Tá de dar medo.

- Pois é. Minha filha, aquela que está pra casar, está tentando comprar um apartamento faz dois anos. Quando ela vai ver, falta um pouco de dinheiro pra entrada. Daí, ela resolve juntar mais uns quatro meses. Quando tem o dinheiro, já não dá mais! O preço subiu e precisa de mais pra entrada!

- É assim mesmo.

- Falei com ela pra olhar o negócio do subsídio que o governo dá pra imóvel barato.

- Subsídio?

- É. Se for imóvel novo o governo dá até uns vinte mil reais. A pessoa se esforça. Junta um bocado. Não vai conseguir sozinha. Daí, o governo completa.

- É assim, é?

- Pois é... Mas minha filha falou que vai olhar isso lá com o pessoal de uma construtora.

- E ela tá bem?

- A construtora?

- Não, Seu Moço, sua filha!

- Ah, tá sim. Acho que tá. Deve tá, né? Pelo menos não reclamou nada. Mas eu liguei foi pra te contar outra coisa. Não tem nada a ver com imóveis. É que vou montar um blog pra mim também.

- Sério? Pensa bem, que isso toma tempo.

- Ah, rapaz, eu vi que você já tem quase vinte seguidores. E você só escreve essas lorotas suas aí.

- E o que você vai escrever? Seu blog vai ser sobre o quê?

- Sobre pensamentos, reflexões... Por exemplo, pensei falar sobre a Graça de Deus como subsídio.

 - Como assim?

- É a mesma coisa. A gente tenta cumprir a Lei o máximo que dá. A gente tá quase alcançando a salvação, mas falta um pouco. Daí, Deus dá o subsídio da Graça e resolve o assunto.

- Pensa bem, Seu Moço. Acho melhor você estudar melhor essa analogia aí. Até entendo que é mais ou menos isso que andam pregando, mas a coisa não é bem assim.

- Como não? Faz uma analogia então. Mas com mercado imobiliário, não com comida.

- Bom... Sei lá, tinha que pensar mais. Mas acho melhor... Você é um pé rapado, sujo, piolhento, catarrendo, barbudo e sugigado que não tem nem dinheiro suficiente pra comer, muito menos pra juntar algum pra dar de entrada. Deus vê isso e te dá uma casa prontinha pra morar. A transferência da Escritura da casa para você é a Graça. A casa é Cristo. Você mora lá e tem a oportunidade de tomar banho direito, cortar o cabelo, fazer a barba e mudar seu modo de vida. Por isso, vive mais direitinho, ainda que se suje um pouco às vezes. Mas volta e toma banho...

 - Ah... Vou adiar essa ideia de blog. Se um chato como você aparecer lá pra fazer esses comentários... Ah, e você? Agora fica pondo texto de católicos e falando de coisa que você disse que num ia...



tu... tu... tu... tu...



- Alô!

- Você desligou na minha cara?

- Não, Seu Moço, a ligação caiu.

- E caiu justo na hora que eu estava te falando umas verdades?

- Uai, Seu Moço, cai na hora que eu quero. Sou eu que estou escrevendo o diálogo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário