quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Independência


Neste dia da independência, perdoem meu pessimismo quanto à pátria. Deixem-me esquecer das mazelas da nação, das notícias sempre ruins, das manchetes desanimadoras. Deixem-me em paz, livre de lembrar que o sistema é corrupto e ineficiente. Livrem-me de saber, por um momento ao menos, que com quase duzentos anos de independência, quase nada de bom conseguimos fazer para a maioria de nós mesmos. Esqueço tudo e vou para o parque. Não parque de brinquedos e barulhos. Meu refúgio é no pé da serra, no Parque das Mangabeiras (um dos maiores parques ecológicos urbanos do Brasil). Lá não teve marcha pra mostrar poder que não nos serve de nada, mas teve bica d'água na cabeça, caminhada pra cansar, bicho pra entreter e serra bonita pra ver, além de boa companhia pra conversar (acabei aprendendo muito, mas no descanso da prosa lenta). Mais fotos abaixo pra você também compartilhar.




Obrigado, Senhor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário