terça-feira, 24 de maio de 2011

Aleluia? ou A quem você louva?

Aleluia!
Afinal, essa palavra faz parte do vocabulário do Português? Sim. Ou melhor, não. Quero dizer, depende... Ela faz parte porque é usada com frequência pelos falantes de nossa língua, inclusive fora de contextos cúlticos. Mas trata-se, na verdade, de uma expressão hebraica formada por duas palavras: halelu ya. A primeira é um imperativo de segunda pessoa do plural do verbo halal (no piel – completo a informação supondo um possível leitor hebraísta minimamente exigente), cujo sentido é louvar. A segunda palavra, ya, é um nome próprio utilizado para se designar Deus. Ou, para ser mais preciso, ya parece ser uma forma abreviada e poética do nome impronunciável de Deus, expresso graficamente pelo tetragrama YHWH. A expressão halelu ya poderia ser traduzida, então, por algo como “louvai a YHWH”, ou “louvai a Deus”, mas com a certeza de que se louvará a esse Deus específico, o único verdadeiro Deus, não a um dentre tantos outros que são apregoados por aí.

Assim, dizer aleluia não é fazer uma exclamação de louvor simplesmente, mas um convite bem definido a todos os que escutam. Ao cantar aleluia, estamos convidando os demais a se unirem a nós no canto que entoamos ao Deus Eterno, aquele que conhecemos por meio de Jesus Cristo (Quem vê a mim, vê o Pai!), pela ação do Espírito Santo em nós.

Aleluia!
Cesar
P.S.: Fique com uma das mais famosas músicas que há, executada por um dos melhores coros. Um coro com vozes masculinas somente. É extraordinário! Tenho que admitir que os anglicanos dão um banho quando se trata de canto coral.
 

Um comentário: