quarta-feira, 29 de junho de 2011

O mistério da pizza portuguesa e outro inusitado acidente semântico (uma carta)


Lisboa, 25 de março de 2011,

Estimado Seu Moço,


Andei por toda Lisboa, que se revela a cada passo uma cidade encantadora, e não encontrei o que queria muito comer por essas bandas: uma legítima pizza portuguesa. Aí em Belo Horizonte, desde criança, sempre comíamos pizza portuguesa, lembra? Com azeitonas pretas, linguiça, ovos, cebola e pimentão... Pois é, tudo o que eu queria era encontrar uma dessas feitas aqui na terra dos gajos. Não achei! E olha que procurei nos cardápios de várias pizzarias!

Começo a suspeitar que a tal pizza portuguesa que conhecemos aí não existe por aqui. Então, nada tem de portuguesa de verdade. Será? Mas, por que será que recebeu esse nome? Talvez por causa dos ingredientes, que deveriam ser vindos de Portugal no começo: linguiças e azeitonas portuguesas. Ora, mas a gente acabava comendo um acidente semântico! Isso mesmo, pois aposto que na maioria dos estabelecimentos utilizavam azeitonas argentinas e linguiça calabresa de qualidade duvidosa! E continuavam chamando aquilo de pizza portuguesa! Façam-me o favor!

Ah, Seu Moço, não posso deixar de comentar que, depois que passou a raiva momentânea, comecei a pensar que muita gente pode também estar frequentando acidentes semânticos achando que são Igrejas. É, estabelecimentos comunitários que reúnem alguns ingredientes parecidos com os do cristianismo, mas que, no fim das contas, nada legítimo têm. E não é que continuam se chamando "Igreja Cristã" ou "Igreja Evangélica"? Por que é que não trocam o nome por "Centro de Motivação Pessoal e Empresarial" ou algo do tipo. Sei lá. Ah, e a pizza portuguesa poderia se chamar "Pizza de Linguiça com Azeitonas e Ovos" ou algo assim também.

Bem, Seu Moço, o negócio foi me contentar com os tais pastéis de Belém, que tem uma massa bem gordurosa, se quer saber. Mas isso já é assunto pra outra carta. Ah, comprei a boina que você pediu.

Forte abraço,

Cesar

P.S. Ainda não desisti da busca, mas desta vez não dá tempo mais para procurar. Quem sabe na próxima vinda eu espreite outras regiões como Trás-os-Montes ou Além-Tejo.


2 comentários:

  1. Oi Cesar
    A paz

    Acidente semântico é SENSACIONAL!!!!!!!!!!
    Dê uma passadinha no blog "Ministerio Força para Viver" e conheça o Silvio Santos paraguaio.
    Desgraça é essa tal de Lagoa Pequena!
    Jesus fez com que aquele nanico do Zaqueu saboreasse moralizadoras e salutares verdades da fé e a boa doutrina. Ele comeu e se arrependeu.
    Essas devem ser alimentos permanentes para que o crente não sofra uma disfunção alimentar em termos espirituais nesses tais Centros de Motivação Empresarial, onde são negociadas a catarse e a sugestionabilidade.

    Está no prelo a Parte II do jogo do mistério.
    Aguarde.
    Saudares congratulatórios pela inteligente mensagem.
    Com delongas,
    Seu moço, o Alberto
    A paz

    ResponderExcluir
  2. Amigo Alberto,
    Que bom receber sua visita! Já vi o falso Abravanel. Quando fazem do púlpito uma piada é grave, de fato. E não tem graça.
    Quanto ao Zaqueu, estou no aguardo da continuação do jogo do mistério. Subi numa oliveira aqui do lado para ter uma visão melhor da cena. Enquanto zaqueu e o Mestre não aparecem na área, vou petiscando aqui no canto.

    Um abraço,
    Cesar

    ResponderExcluir